A oncologia, dentre as diversas áreas da saúde, destaca-se pela velocidade de geração de novos conhecimentos, e sua aplicação na área clínica vem modificando o panorama de diversos tipos de neoplasias, antes sem perspectivas de prevenção ou terapêuticas.
        
Neste cenário, o fomento à consolidação de novos Institutos/Centros/Núcleos de Pesquisa e formação de Recursos Humanos nessas regiões - como a região Norte do país -, constitui-se em missão árdua e grandiosa a ser perseguida por todos. No Brasil, de acordo com a última avaliação quadrienal da CAPES existem seis (6) Programas de Pós-Graduação stricto sensu na área de oncologia em nível de Mestrado e Doutorado, dentro estes, apenas um, o Programa de Oncologia e Ciências Médicas (PPGOCM) da Universidade Federal do Pará (UFPA), encontra-se fora do eixo Rio-São Paulo. Portanto, o PPGOCM é o único centro de referência em pesquisa e de formação de Recursos Humanos stricto sensu em oncologia, na região Norte do país.

O PPGOCM/UFPA iniciou suas atividades em 2011, ofertando inicialmente vagas para a formação de alunos em nível de Mestrado, e em 2014 expandiu para o nível de Doutorado. O corpo docente é constituído atualmente por 27 professores distribuídos entre as seguintes categorias: (i) 18 Docentes Permanentes; (ii) 04 Jovens Docentes Pesquisadores que se somam aos Docentes Permanentes; (iii) 04 Docentes Colaboradores; e (iv) 01 Docente Visitante Estrangeiro.

O principal compromisso do PPGOCM com a região e a população, é a formação de recursos humanos qualificados, nos diferentes níveis do saber (Mestrado e Doutorado), capazes de modificarem e responderem às demandas postas pela sociedade, assim como o compromisso social no melhor atendimento aos pacientes. Cabe ressaltar que o PPOCM é o único centro de referência em pesquisa e formação de recursos humanos stricto sensu em oncologia e ciências médicas, na região Norte do Brasil, o que aumenta ainda mais sua responsabilidade com a região.

A adequada qualificação (Mestrado e Doutorado) nas subáreas do programa, oncologia e ciências médicas, é indispensável à modificação das diferenças regionais e necessária para oferecer o efetivo benefício do conhecimento e desenvolvimento à população de brasileiros, residentes distante dos centros de pesquisa tradicionais do País. Assim como possibilita uma visão mais completa do processo de adoecimento (que requer constante atualização e conscientização da importância da pesquisa), especialmente em relação ao câncer como doença, uma vez que este necessita atuação multidisciplinar e integral, cujo o objetivo fundamental é o paciente. Adicionalmente, deseja-se que esta capacitação preserve o entendimento de tratamento e dignidade, mesmo para aqueles pacientes que não puderem ser curados e merecem toda a dedicação dos diversos profissionais para lhes proporcionarem a melhor qualidade de vida com respeito e dignidade.

Dentro deste cenário, o PPGOCM já formou 66 discentes, a maior parte em nível de Mestrado (63 Mestres e 3 Doutores) o que reflete o tempo percorrido de oito anos de atividades.

O Programa de Pós-Graduação em Oncologia e Clínica Médica (PPGOCM), atento aos anseios da comunidade não-acadêmica por informações científicas de alta qualidade, decidiu inovar e iniciou no ano de 2018 ações para a POPULARIZAÇÃO À CIÊNCIA, como o projeto de divulgação científica envolvendo seus alunos, técnicos e docentes, para dividir com a sociedade os resultados das pesquisas realizadas. O projeto de divulgação científica “CIÊNCIA NO TUCUPI” (nome escolhido após uma enquete nas redes sociais – www.ppgocm.propesp.ufpa.br/index.php/br/impacto/repercussão).